Com 7 mortos, bombeiros suspendem buscas por 3 desaparecidos em Capitólio

Em nova atualização, o Corpo de Bombeiros de Minas Gerais confirmou a sétima morte no deslizamento de rochas no lago de Furnas, em Capitólio, Região Centro-Oeste de Minas. Ao todo, 31 vítimas já foram atendidas e liberadas.

Ainda segundo os militares, 3 pessoas contiunam desaparecidas na região do acidente. Inicialmente, os agentes identificaram 20 desaparecimentos, mas o número foi atualizado após cruzamento de dados e contatos. A equipe de resgate suspendeu a procura por conta das condições de visibilidade e devem retornar neste domingo (9) ao amanhecer.

Confira a declaração do porta-voz, tenente Pedro Aihara:

Conforme o Tenente, 4 embarcações foram atingidas pela rocha. Duas de forma direta e outras duas de forma indireta. Três mulheres e quatro homens que ocupavam a mesma embarcação perderam a vida. Os corpos ainda não foram identificados, pois foram muito machucados pelo impacto das rochas.

Tragédia

corporação informou que foi acionada por volta do meio-dia por funcionários que trabalham nas proximidades da ponte do Turvo. Eles relataram aos agentes a ocorrência de uma cabeça d’água na região dos cânions, que teria provocado o rolamento das pedras. As causas do acidente, contudo, ainda não foram elucidadas. Os bombeiros calculam que as pedras caíram de mais de cinco metros de altura.

Dos 32 feridos contabilizados, ao menos 27 já receberam atendimento na Santa Casa de Capitólio e foram liberados. Quatro estão internados em hospitais nas redondezas da cidade: Dois na Santa Casa de Piumhi, com fraturas expostas e dois na SC de Passos que estão estáveis. Nenhuma vítima foi identificada até o momento.

Resgate

Ao menos 40 militares estão no local, entre bombeiros de Passos, que fica 74 km de Capitólio; Piumhi, a 23 km da localidade, além de membros da Marinha. As guarnições contam com mergulhadores, além de aparato técnico especializado, como o helicóptero Arcanjo 08, equipado com estrutura de evacuação aeromédica par transporte de vítimas em estado grave.

Foto: Divulgação

 

A Marinha do Brasil informou, por meio de nota, que vai abrir inquérito para apurar as causas do acidente. Segundo nota divulgada pela instituição, a Delegacia Fluvial de Furnas deslocou, imediatamente, equipes de Busca e Salvamento para o local, a fim de prestar o apoio necessário às tripulações envolvidas no acidente, no transporte de feridos para a Santa Casa de Capitólio, e no auxílio aos outros órgãos atuando no local.

Vídeos

Imagens feitas por passageiros de um lancha que circulava na área turísticas mostram o momento em que a pedra se desprende, cai no lago e atinge embarcações. Segundos antes do deslizamento, os autores do vídeo tentam avisar sobre a tragédia.

Siga nossa página no Instagram: instagram.com/plantaoregional

Siga nossa página no Facebook: fb.com/plantaoregionalms

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.

%d blogueiros gostam disto: