Diante de ameaça de massacre, reitor chega à universidade escoltado pela polícia

Polícia investiga ameaça de massacre em Dourados, a 251 quilômetros de Campo Grande, no campus da UEMS (Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul). No Instagram, um perfil não identificado afirma que o atentado acontecerá nesta segunda-feira (16). O reitor Laércio Alves de Carvalho chegou hoje à instituição cercado por policiais.

 

Quadro em universidade com mensagem que agora é investigada pela polícia. (Foto: Redes sociais)
Aos estudantes, a instituição divulgou o seguinte comunicado: “esclarecemos que não temos comprovação alguma de que existe uma ameaça real sobre isso. Toda a administração da UEMS: reitoria, jurídico, pró-reitorias, diretorias e gerência já começaram a se movimentar desde ontem à noite. A pessoa do reitor entrou em contato pessoalmente com as autoridades responsáveis para os devidos procedimentos legais, e toda a UEMS está sendo monitorada”, diz a nota, espalhada por WhatsApp.

O texto ainda afirma que “a ameaça relatada em rede social nem citava local, mas, mesmo assim, nos preocupamos com nossa comunidade acadêmica e tudo o que pode ser feito para protegê-los, podem ter certeza que está sendo feito. Sendo assim, pedimos que todos tenham calma e continuem suas aulas e atividades normalmente”, conclui o texto.

Campo Grande News

Siga nossa página no Instagram: instagram.com/plantaoregional

Siga nossa página no Facebook: fb.com/plantaoregionalms

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.

%d blogueiros gostam disto: