Por EBC – Brasília

Raios e vulcões são destaque entre as pautas do Ciência é Tudo inédito que vai ao ar neste sábado (26), às 9h30, na TV Brasil. Em uma jornada pelo universo científico e tecnológico, a produção traz informações e novidades da área por meio de uma parceria entre a emissora pública e o Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações. 

Nesse episódio, o programa fala sobre raios, descargas elétricas de grande intensidade que ocorrem na atmosfera, conectando o solo e as nuvens de tempestade. A edição explica porque o Brasil é campeão mundial na incidência desse fenômeno e caminha para atingir uma média anual de 100 milhões de raios.

A atração investiga, ainda, quais foram os impactos globais da erupção do vulcão Hunga-Tonga-Hunga-Ha’apai em Tonga, na Oceania, ocorrida em janeiro deste ano. Segundo a Nasa, agência espacial norte-americana, a explosão foi tão violenta que chegou a superar a potência de uma bomba atômica.

Também estão entre os assuntos do Ciência é Tudo de sábado as descobertas astronômicas de 2022. O ano mal começou e alguns eventos espaciais já estão sacudindo o meio científico.

E no quadro “Você Sabia?”, o programa esclarece por que o mês de fevereiro tem menos dias que os demais.

Sobre o programa

Desde 2020, o Ciência é Tudo apresenta informações sobre a história da ciência, invenções do ser humano, curiosidades e reflexões sobre o impacto da ciência e da tecnologia no dia a dia das pessoas. Também aborda as novidades sobre investimentos e políticas públicas para fomento científico. O programa é uma parceria da TV Brasil com o Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI).

Em sua segunda temporada, o programa está mais dinâmico e com novos quadros. O programa segue com a missão de promover divulgação científica e ajudar o telespectador a entender a ciência por trás dos fenômenos cotidianos.

Na primeira temporada, o programa se adaptou às necessidades impostas pela pandemia da covid-19, e abordou diversos temas relacionados ao coronavírus, como as pesquisas para desenvolvimento de vacinas e equipamentos e a busca de tratamento adequado.

A ciência no cotidiano também inspirou episódios sobre biologia, física, química, matemática, engenharia, cinema e astronomia, entre outras áreas. E ainda, uma viagem ao Maranhão mostrou detalhes sobre o Centro de Lançamento de Alcântara (CLA), em operação desde 1989 para lançar foguetes.

Siga nossa página no Instagram: instagram.com/plantaoregional

Siga nossa página no Facebook: fb.com/plantaoregionalms

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.

%d blogueiros gostam disto: