Governador congelou a pauta fiscal dos combustível, lançou obras e firmou convênios para MS

Na última semana de janeiro o governador Reinaldo Azambuja decidiu prorrogar por mais 60 dias o congelamento da pauta fiscal dos combustíveis, firmou convênios importantes para ajudar na economia do Estado, no setor de laticínios, assim como lançou e inaugurou obras em Maracaju, entregou veículos para educação e saúde.

“Com esse convênio, vamos possibilitar mais emprego localmente, além de fortalecer uma bacia leiteira importante. Hoje Glória de Dourados tira em torno de 25 mil litros de leite por dia. No momento em que tivermos uma empresa que vai fazer iogurte, leite longa vida e outros derivados”, explicou o governador.Na segunda-feira (24) o governador firmou convênio no valor de R$ 3,6 milhões com a Prefeitura de Glória de Dourados, para apoiar a instalação de um novo laticínio no município, que tem expectativa de gerar 100 empregos diretos. Este documento permite o repasse do recurso para cidade.

Durante a semana, o governador aderiu a decisão de mais 20 estados de congelar a pauta do combustível, e assim contribuir para redução do preço aos consumidores. Desta forma se mantem por mais 60 dias congelado o Preço Médio Ponderado ao Consumidor Final – PMPF. Esta condição já existe desde abril de 2021.

O governador ponderou que a medida é importante, mas que os postos de combustível precisam ter responsabilidade na hora de definir os preços e que vai haver reforço na fiscalização do Procon para verificar se existe cobrança abusiva nas bombas para população.

Entrega de veículos

O governador entregou 12 veículos para as Coordenadorias Regionais de Educação, que serão usados pelos servidores da SED (Secretaria de Estado de Educação). As cidades contempladas foram Campo Grande, Corumbá, Coxim, Dourados, Jardim, Naviraí, Nova Andradina, Paranaíba, Ponta Porã e Três Lagoas.

Também foram entregues cinco veículos Renault Duster Oroch para a SED. Somando os investimentos, foram R$ 1,6 milhão para equipar os trabalhos na área da educação no Estado. “As coordenadorias regionais monitoraram e acompanharam todas as escolas na pandemia. E esses anos todos, (os coordenadores) foram com os carros deles, apesar do repasse do combustível. Agora, eles têm os carros oficiais”, disse Reinaldo Azambuja.

Para saúde, o município de Sete Queda recebeu uma ambulância, que vai atender o Hospital Municipal de Sete Quedas. De forma simbólica ainda foi entregue outra unidade (ambulância) para cidade de Naviraí, para atender a demanda de pacientes da cidade.

Novas obras

A obra de conclusão da sede da Associação Cultural Colônia Paraguaia de Maracaju também entrou no pacote (R$ 919 mil), assim como o aval para licitar a obra de pavimentação e drenagem na Rua Germano Bellan e acesso a Fundação MS, que se trata de um investimento de R$ 2,2 milhões.Com foco na infraestrutura, o governador lançou novas obras em Maracaju. Entre elas o convênio para restauração do Museu de Tecnologia Regional (R$ 700 mil), e a autorização para construção de mais 41 moradias (R$ 1,5 milhão) no município, contribuindo para realizar o sonho da casa própria.

A agenda realizada na última sexta-feira (28) ainda contou com a inauguração da nova sede da MS Integração, que se trata de uma empresa que presta serviços de pesquisa, consultoria, planejamento e agricultura de precisão, voltados para atender o produtor rural.

Encontros

O governador e sua comitiva se encontrou com a diretoria do Grupo Cataratas, no Rio de Janeiro, para tratar do contrato do Aquário do Pantanal. A empresa venceu a licitação em 2014 para administrar o empreendimento. Durante a reunião foi marcada uma visita técnica do grupo na obra, assim como repassado que no dia 7 de fevereiro o conselho do Cataratas vai se reunir para decidir se continuam no projeto.

“Entregamos um relatório para a diretoria do grupo, que ficou impressionada com a organização da reta final das obras do Aquário. A entrega está prevista para março de 2022 e gostaríamos muito que ele fosse operado pela Cataratas”, explicou o governador. Ele ainda adiantou que caso a empresa desista do contrato, o governo deverá administrar o Aquário por um ano e abrir nova licitação.

Nesta semana o governador ainda participou de reunião, por videoconferência, do Consórcio Brasil Central, onde governador Ibaneis Rocha (DF), foi reconduzido ao cargo de presidente do bloco por mais um ano.Outra agenda no Rio de Janeiro, foi uma reunião com o presidente da Petrobras, o General Joaquim Silva e Luna, para tratar da Unidade de Fertilizantes Nitrogenados III (UFN3), que fica em Três Lagoas, e está paralisada desde 2014. A empresa destacou que ainda trabalha pra que haja a venda da unidade, que se trata de um megaempreendimento avaliada em R$ 3 bilhões. O governador espera a negociação e retomada das atividades da indústria para gerar empregos e contribuir com o desenvolvimento do Estado.

Também de forma virtual, o governador se reuniu com a ministra da Mulher e dos Direitos Humanos, Damares Alves, onde ela apresentou o um projeto piloto do governo federal que será executado na reserva indígena guarani-kaiowá de Dourados. A proposta visa promover ações do esporte, saúde, educação, cidadania e direitos humanos, que contribuem com o combate à violência.

Leonardo Rocha, Subcom
Foto Capa: Chico Ribeiro

Siga nossa página no Instagram: instagram.com/plantaoregional

Siga nossa página no Facebook: fb.com/plantaoregionalms

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.

%d blogueiros gostam disto: