MS não registra mortes, e outubro tende a ser o mês com menor número de …

Mato Grosso do Sul registrou mais um boletim Covid com painel zerado para óbitos nesta sexta-feira (29). Os dados são acumulados de quarta (27) e quinta-feira (28). A média móvel da última semana indica média de 2 mortes por dia no Estado. 

A poucos dias para o mês acabar, outubro registra 45 mortes por Covid. Uma queda de 70% no comparativo com setembro que registrou 155 vidas perdidas para a doença. 

Foram confirmadas 150 novas infecções por Covid no Estado, sendo as cidades com mais casos: Dourados (54), Campo Grande (48), Anastácio (9), Três Lagoas (8) e Corumbá (7). A taxa de contágio segue estável com média de 0.86 e 0.81.

Além dos 922 casos ativos, entre isolamento e internados, existem 34 testes em análise no Lacen e laboratórios parceiros, e 184 casos sem encerramento pelos municípios. 

“Temos um quadro de estabilidade no Estado. Temos uma baixa no número de casos. Temos em média 90 casos por dia nos últimos 7 dias. Mais um dia muito especial com zero óbitos registrados no dia de ontem. Mas nossa média ainda é de 2 óbitos por dia na última semana, pois temos casos em investigação e eles são inseridos no nosso boletim no dia que são encerrados, mesmo tendo ocorrido em meses anteriores. Por isso nossa média móvel está muito além do que muitas vezes acontece”, explicou o secretário de saúde, Geraldo Resende. 

A queda nos indicadores também está no número de pacientes internados. Nesta sexta-feira são 45 sul-mato-grossenses em leitos clínicos (28) e de UTI (17). 

A taxa de ocupação de leitos SUS/UTI está em 59% na macrorregião de Dourados, porém 45% são leitos não Covid, 7% confirmados Covid e 7% suspeitos Covid. Nas demais macrorregiões a ocupação é de 45% em Campo Grande, 41% em Corumbá e 22% em Três Lagoas. 

Dados do Vacinômetro indicam que de toda população do Estado, 77,91% já foram vacinados com a primeira dose, e 64,69% são considerados imunizados por terem completado o ciclo vacinal. 

Com a proximidade do feriado prolongado de finados, os gestores de saúde voltaram a pedir que a população mantenha cuidados como uso de máscaras, álcool, evitar aglomerações e manter o ritmo de vacinação. 

“Quero pedir o apoio de nossa gente e secretários municipais, temos aí um quantitativo enorme de vacinas, quase 300 mil doses nos municípios. Para a vacina não tem feriados, precisamos de uma estrutura, mesmo que pequena, para fazer vacinas nesse final de semana prolongado e no feriado da semana vindoura”, destacou Resende. 

Mireli Obando, Subcom

Foto: Saul Schramm

Siga nossa página no Instagram: instagram.com/plantaoregional

Siga nossa página no Facebook: fb.com/plantaoregionalms

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.

%d blogueiros gostam disto: