Indicadores mostram eficácia das medidas de enfrentamento à Covid em MS

A celeridade na imunização e as ações do Governo do Estado em parceria com os municípios no enfrentamento a Covid-19 em Mato Grosso do Sul dão indícios de melhora no cenário pandêmico. Durante a live desta segunda-feira (21), o secretário de saúde, Geraldo Resende demonstrou otimismo ao analisar alguns indicadores da Covid-19 em Mato Grosso do Sul.

“Temos alguns sinais de que a doença começa a ter um decréscimo significativo em Mato Grosso do Sul. Isso não é para baixar a guarda. Isso é fruto de diversas ações do Estado e dos municípios, entre elas a imunização”. A afirmação leva em conta o decreto e as medidas até mais rigorosas adotadas por alguns gestores municipais e que já impactaram nos dados da semana epidemiológica 24 que compreende o período de 13 a 19 de junho.

“Os números já indicam um decréscimo da doença. Entre a semana 23 e 24 houve um decréscimo de mais de 2 mil casos da evolução da média móvel. Temos também um decréscimo de casos diários dos últimos 21 dias. Temos um decréscimo das internações  hospitalares, principalmente nos municípios do interior. Até a fila de espera por um leito, temos uma ligeira queda. A longa fila de espera persiste em Campo Grande com 104, sendo 96 da capital. A taxa de contágio também começa a decrescer. De 1,06 foi para 1,04”, pontuou Resende destacando o contentamento com os municípios que cumpriram com o decreto que tem vigência até quarta-feira (24).

Boletim epidemiológico

Nesta segunda-feira (21) a Secretaria de Estado de Saúde (SES) registrou 606 novas infecções por Covid em Mato Grosso do Sul. Os municípios com maior número de positivos são: Campo Grande (+306), Maracaju (+34), Corumbá (+30), Água Clara (+23) e Bataguassu (+22).

Geralmente após feriados e finais de semana a atualização de novos casos geralmente é “baixa” devido ao número reduzido de equipes nos municípios. Para um dado mais próximo da realidade, a média móvel mostra que o Estado confirmou 1.407 novos casos por dia na última semana.

O número de pacientes internados continua em elevação. Conforme dados oficiais apresentados no boletim desta segunda-feira, ao todo 1076 sul-mato-grossenses estão internados em leitos clínicos (529) e de Unidade de Terapia Intensiva (547).

Já a fila de espera por um leito conta com 113 pessoas. Sendo, 104 na Central de Regulação de Campo Grande, 2 na de Dourados e 7 na Central do Estado.

Nas últimas 24 horas o número de pacientes que não resistiram às complicações da doença foi de 21 em todo Estado. Sendo 6 que residiam em Campo Grande e 2 em Ribas do Rio Pardo. Água Clara, Amambai, Aquidauana, Cassilândia, Chapadão do Sul, Corumbá, Costa Rica, Coxim, Itaporã, Jardim, Miranda, Ponta Porã e Sidrolândia registraram um óbito cada.

Em média, 44,3 pacientes morreram por dia na última semana. O acumulado de mortes pela doença desde março de 2020 já chega a 7.826. A taxa de letalidade está em 2,4% em Mato Grosso do Sul.

Vale ressaltar que Mato Grosso do Sul conta com 6.793 casos sem encerramento pelos municípios, e outras 3.469 amostras em análise pelo Lacen e laboratórios parceiros.

Desde o início da pandemia, a Secretaria de Estado de Saúde (SES) já contabiliza 324.299 casos positivos para a Covid-19 nos 79 municípios, dos quais 7.826 casos evoluíram para óbito.  Confira aqui o detalhamento o boletim epidemiológico desta segunda-feira, 21 de junho.

Mireli Obando, Subcom

Siga nossa página no Instagram: instagram.com/plantaoregional

Siga nossa página no Facebook: fb.com/plantaoregionalms

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.

%d blogueiros gostam disto: