Prefeitura de Maracaju se reúne com diretores da ASSEMA

Na manhã desta terça-feira 15-06 a Prefeitura de Maracaju, devidamente representada pelo Prefeito Marcos Calderan, Procurador Geral Dr. Alessandre Vieira e o Secretário de Saúde Thiago Olegário Caminha se reuniram na sede da entidade com os diretores da ASSEMA – Associação Empresarial de Maracaju para esclarecimentos quanto ao necessário cumprimento do Decreto Estadual nº 15.693 de 9 de Junho de 2021 do Governo do Estado, participou também da reunião o Presidente da Câmara Robert Ziemann.
A reunião teve o objetivo de informar e ouvir a classe empresarial, bem como apontar as dificuldades encontradas para a manutenção do equilíbrio entre saúde e economia que são debatidas desde o início da pandemia do novo coronavírus iniciada no ano passado, tratando-se de um problema enfrentado de forma mundial.

O Prefeito Marcos Calderan esclareceu compreender e entender o momento difícil enfrentado pela classe empresarial, salientando que o comércio não é culpado pela propagação do vírus, mas precisa contar com o apoio de todos para a busca da conscientização da população, afirmou ainda que neste momento não é possível deixar de cumprir o Decreto Estadual, diante de diversos fatores, entre eles a questão da saúde do município que conta atualmente com 7 (sete) pacientes entubados e outros 10 (dez) internados, além dos em Hospital de Referência, ambos já estão atendendo acima de sua capacidade, bem como a recente necessidade de pacientes maracajuenses sendo transferidos para outros estados, diante da falta de leitos em todo o estado, deixando famílias em situação dramática e a espera por dias melhores com seus entes queridos sendo atendidos em outros estados da federação.

“Desde o início, elencamos como prioridade o combate a pandemia e reforçamos o nosso sistema de saúde com a compra de equipamentos, materiais, remédios e tudo que for necessário para o atendimento aos nossos pacientes, mesmo enfrentando dificuldades na entrega e até mesmo escassez de insumos, diante da procura alta em todo o país, mas salientamos que temos uma preocupação maior ainda com os recursos humanos, não há mais médicos, fisioterapeutas e enfermeiros disponíveis, bem como os que estão na linha de frente já estão enfrentando cansaço, devido a pressão que é atuar na linha de frente da pandemia.” Explicou Marcos.

Marcos Calderan também salientou que os municípios e prefeitos que optaram por descumprir o Decreto Municipal já estão sofrendo sanções jurídicas da Procuradoria Jurídica do Estado, bem como, Maracaju conta com um acordo firmado com o Ministério Público desde o ano passado que o impede de realizar medidas mais flexíveis que o Decreto Estadual e o Prosseguir, inclusive sob pena de R$ 150.000,00 por descumprimento, tal fato geraria um custo para o município e, consequentemente para a população.
O Comandante da Polícia Militar Major Edcezar Zeilinger destacou que o município acerta ao suspender a venda e consumo de bebidas alcoólicas, classificando-as como uma das responsáveis pelas aglomerações clandestinas, tão combatidas pelas forças de segurança, bem como garantiu que mais forças policiais serão enviadas a cidade, justamente para coibir o descumprimento do Decreto Estadual por parte de todos, principalmente das pessoas, ou seja, casas, residências e locais de lazer, deixando claro que somente assim, não haverá mais sanções a classe comercial.

Os diretores da entidade entregaram ainda um documento endereçado ao Prefeito e outras autoridades, reafirmando serem contrários as medidas, bem como pedindo maior fiscalização e punição a aglomerações clandestinas que de fato prejudicam a classe empresarial.

Siga nossa página no Instagram: instagram.com/plantaoregional

Siga nossa página no Facebook: fb.com/plantaoregionalms

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.

%d blogueiros gostam disto: