Agência Nacional de Águas declara situação crítica de escassez hídrica em MS

Mato Grosso do Sul está entre os seis estados em situação crítica de escassez dos recursos hídricos, segundo a ANA (Agência Nacional de Águas). A situação foi declarada pela agência nesta terça-feira (1º) a pedido do CMSE (Comitê de Monitoramento do Setor Elétrico) e abrange os outros quatro estados (GO, MG, PR e SP), que compõem a Região Hidrográfica do Paraná.

A declaração abre caminho para medidas contra escassez de água devido ao período seco. Nesta terça-feira (1º) a pedido do setor elétrico, a ANA já autorizou a redução da vazões dos reservatórios Porto Primavera (MS/PR) e Jupiá (MS/SP), no rio Paraná além do Serra da Mesa (GO), no rio Tocantins e Caconde (SP), no rio Pardo.

O último período chuvoso acabou em abril deste ano e foi o mais seco em 91 anos. Com isso, o nível dos reservatórios das principais hidrelétricas do país está baixo. Conforme publicação do portal G1 o comitê ainda defendeu a flexibilização das restrições hidráulicas das usinas hidrelétricas. A medida tem como objetivo o aumento do nível dos reservatórios e a continuidade do atendimento dos usos múltiplos da água.

De acordo com resolução da ANA, a agência poderá definir condições transitórias para a operação de reservatórios ou sistemas hídricos específicos, e também criará um grupo técnico de assessoramento para acompanhar a situação da região hidrográfica do Paraná.

O grupo vai se reunir semanalmente e terá entre as suas principais funções, monitorar a situação do sistema elétrico brasileira e avaliar medidas que possam ser implementadas pela Aneel para garantir o fornecimento de energia elétrica e para superar a situação de emergência hídrica.

Campo Grande News

Siga nossa página no Instagram: instagram.com/plantaoregional

Siga nossa página no Facebook: fb.com/plantaoregionalms

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.

%d blogueiros gostam disto: