Ex-prefeito de Campo Grande é preso por corrupção e lavagem de dinheiro

O ex-prefeito de Campo Grande, Gilmar Olaerte, foi preso nesta quarta-feira (05/5) pelos crimes de lavagem de dinheiro e corrupção. Ele segue detido na Delegacia Especializada de Polinter e Capturas, na Capital.

Em maio de 2017 Olarte havia sido condenado a oito anos e quatro meses em regime fechado acusado de chefiar esquema de troca de cheques para saldar dívidas da campanha eleitoral de 2012.

Gilmar Olarte, que era pastor da igreja Nova Aliança, tomava emprestado folhas de cheques de fiéis e trocava por dinheiro com agiotas, prometendo benefícios caso se tornasse prefeito, como nomeações na prefeitura. O dinheiro seria para quitar dívidas da campanha de 2012, quando ele foi candidato a vice-prefeito de Alcides Bernal.

De acordo com informações do site Midiamax, a prisão definitiva já era esperada uma vez que se esgotaram os recursos do ex-prefeito ao Supremo Tribunal de Justiça (STJ) para apelar contra a pena. O mandado de prisão foi expedido pelo juiz da 1ª Vara de Execução Penal de Campo Grande, Fernando Chemin Cury, que analisou o pedido do Ministério Público Estadual (MPMS) de execução da pena.

Cury havia negado temporariamente o pedido de expedição de mandado em fevereiro deste ano, afirmando que poderia voltar a assinar o mesmo caso o STJ julgasse em definitivo.

Após as decisões em desfavor ao ex-prefeito o MPMS voltou a pedir a execução da pena no fim do mês passado que foi atendida pelo juiz no dia 30 de abril.

Dourados News

Siga nossa página no Instagram: instagram.com/plantaoregional

Siga nossa página no Facebook: fb.com/plantaoregionalms

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.

%d blogueiros gostam disto: