Assomasul faz balanço da gestão e discute pautas pontuais com prefeitos

Como parte de sua agenda de atendimento interno e também por videoconferência, o presidente da Assomasul (Associação dos Municípios de Mato Grosso do Sul), Valdir Júnior, se reuniu com membros da diretoria para fazer um balanço das atividades ao longo dos três meses de mandato e despachou com colegas prefeitos e prefeitas, além de representantes do Governo, parlamentares e ONGs (Organizações Não-Governamentais).

Vale lembrar que diante da pandemia do novo coronavírus, o atendimento presencial na sede da Assomasul continua restrito a agendamento prévio e sempre obedece ao protocolo de biossegurança, incluindo distanciamento social, uso de máscaras e álcool em gel.

Durante reunião com a diretoria, na segunda-feira (26), a diretoria da entidade municipalista tratou do modelo de atuação nesse curto período de gestão e traçou metas visando à defesa dos interesses dos 79 municípios de Mato Grosso do Sul, além de discutir outros assuntos importantes.

Uma das prioridades, segundo o encaminhamento, é manter os compromissos de parcerias institucionais com órgãos públicos, principalmente com o Governo do Estado, que tem sido importante para o desenvolvimento dos 79 municípios do Estado.

Também na segunda-feira, Valdir Júnior se reuniu com representantes do Governo do Estado e da Funai (Fundação Nacional do Índio), com quem tratou de investimentos de recursos nas cidades onde existem aldeias indígenas.

O líder municipalista recebeu em seu gabinete, na sede da Assomasul, a Subsecretária de Políticas Públicas para a População Indígena do Estado, Silvana Dias de Souza de Albuquerque, o coordenador Regional da Funai de Campo Grande, Leopoldo José da Costa, e o técnico do órgão, Tiago, além do vereador Sérgio Terena, de Nioaque.

No mesmo dia, ele também se reuniu com o coordenador do DSEI (Distrito Sanitário Especial Indígena), Coronel Joe Saccenti Junior, com quem tratou sobre a questão da saúde dos indígenas em Mato Grosso do Sul.

No fim do expediente, Valdir Júnior conversou ainda com integrantes da bancada estadual da Assembleia Legislativa, entre os quais, Gerson Claro (PP), Márcio Fernandes (MDB) e Professor Rinaldo (PSDB) e também com a deputada federal Rose Modesto (PSDB-MS).

Na terça-feira (27) de manhã, o presidente da Assomasul foi recebido pelo deputado federal Vander Loubet (PT-MS), acompanhado pelo prefeito Dalmy Crisóstomo da Silva (Alcinópolis) e a tarde recebeu a visita do Coordenador Geral da CONERQ (Comunidades Negras Rurais Quilombolas de Mato Grosso do Sul), Antônio Borges dos Santos, quando conversou a respeito da instituição que representa 22 comunidades quilombolas em 15 municípios de Mato Grosso do Sul.

Na parte da tarde, o líder municipalista se reuniu com os secretários de Estado Eduardo Riedel (Infraestrutura), com o adjunto da mesma pasta Pedro Caravina, e Geraldo Resende (Saúde).

PONTA PORÃ

Na manhã desta quarta-feira (28), Valdir Júnior se reuniu com o prefeito da cidade de Ponta Porã, Hélio Peluffo, um dos gestores mais bem avaliados do Estado, com quem tratou de vários assuntos de interesse da região da fronteira, que, aliás, tem recebido importantes investimentos estaduais, graças à boa relação institucional entre a Assomasul e o Governo Reinaldo Azambuja (PSDB).

Em março, Peluffo anunciou, em reunião com vereadores, investimento de R$ 500 milhões em obras, empregos e qualidade de vida em Ponta Porã.

Aliás, a região está sendo contemplada com um dos maiores pacotes de obras e serviços viários já executados como parte do programa Governo Presente.

Na MS-166/270, entre Antônio João e Ponta Porã, por exemplo, estão sendo implantados 23 km de pavimento em duas frentes, atendendo a região da Cabeceira do Apa, e o prolongamento de mais 35 km até o trevo com a MS-382 estão em projeto para também implementar lama asfáltica.

Outra via que está recebendo infraestrutura é a MS-472 (Estrada da Caieira), onde o asfaltamento de 23 km beneficiará o Assentamento Caracol e uma usina de calcário.

No rol de investimentos do Governo Presente para a região ainda estão duas obras de implantação e pavimentação das rodovias MS-270 (35,56 km entre Copo Sujo e Cabeceira do Apa) e MS-382 (10,36 km entre a MS-270 e Cabeceira do Apa). Juntas, se aproximam dos R$ 65 milhões. “São vias de grande fluxo de veículos, que exigiam manutenção constante”, explica Edmílson Escobar, regional da Agesul. “Na Estrada da Caieira trafegam 250 carretas por dia.”

Peluffo destaca que o asfaltamento da Cabeceira do Apa é uma das obras mais importantes dos últimos 20 anos no Sudoeste.

“A região, que antes tinha predomínio de pecuária, agora começou a avançar com a agricultura. Serão abertos mais 16 mil hectares, além da presença da iniciativa privada, que está investindo em uma das regiões mais altas do Estado, com clima adequado e solo fértil”, disse o prefeito, ao portal oficial do Governo.

Ainda na manhã desta quarta, Valdir Júnior e Hélio Peluffo foram agraciados com brindes pela diretoria Confaz-M/MS (Conselho dos Secretários Municipais de Receita, Fazenda e Finanças do Mato Grosso do Sul), entregues pelo secretário-executivo desta entidade, Santo Rossetto.

Assessoria

Siga nossa página no Instagram: instagram.com/plantaoregional

Siga nossa página no Facebook: fb.com/plantaoregionalms

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.

%d blogueiros gostam disto: