Senado pode votar diretrizes para retorno às aulas presenciais

O Senado pode votar um projeto de lei que prevê a reabertura de escolas e faculdades durante a pandemia. O PL 5.595/2020 torna a educação básica e o ensino superior serviços essenciais, o que significa que não podem ser interrompidos durante crises sanitárias como a provocada pela covid-19.

A proposta foi aprovada nesta terça-feira (20) na Câmara dos Deputados, na forma de texto substitutivo da relatora, deputada Joice Hasselmann (PSL-SP).

A matéria agora será analisada pelo Senado.

InícioNotíciasEducação
PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

MATÉRIAS DA CAPA
CIÊNCIA&SAÚDE
Proposta classifica as óticas como atividade essencial na pandemia
há 18 minutos
POLÍTICA
Projeto que susta resolução do Contran sobre câmera em transporte escolar
há 46 minutos
TECNOLOGIA
Sistema faz contagem automática de plantas na lavoura por imagens de drones
há 1 hora
EDUCAÇÃO
Senado pode votar diretrizes para retorno às aulas presenciais
há 1 hora
POLÍTICA
Câmara aprova PL que prorroga auxílio para o trabalhador cultural
há 13 horas

PUBLICIDADE

Senado pode votar diretrizes para retorno às aulas presenciais
26/04/2021 08600 – Por Agência Senado

Escola pública em Manaus: projeto aprovado na Câmara define ensino básico como atividade essencial
Ione Moreno/Semcom
Escola pública em Manaus: projeto aprovado na Câmara define ensino básico como atividade essencial
Ione Moreno/Semcom
O Senado pode votar um projeto de lei que prevê a reabertura de escolas e faculdades durante a pandemia. O PL 5.595/2020 torna a educação básica e o ensino superior serviços essenciais, o que significa que não podem ser interrompidos durante crises sanitárias como a provocada pela covid-19.

A proposta foi aprovada nesta terça-feira (20) na Câmara dos Deputados, na forma de texto substitutivo da relatora, deputada Joice Hasselmann (PSL-SP).

De autoria da deputada Paula Belmonte (Cidadania-DF), a proposta proíbe a suspensão de aulas presenciais durante pandemias e calamidades públicas, exceto se houver critérios técnicos e científicos justificados pelo Poder Executivo quanto às condições sanitárias do estado ou município.

O projeto prevê ainda, como estratégia para o retorno às aulas, critérios como prioridade na vacinação de professores e funcionários de escolas públicas e privadas e prevenção ao contágio de estudantes, profissionais e familiares pelo novo coronavírus.

Esse retorno deve ter ações pactuadas entre estados e municípios, com participação de órgãos de educação, saúde e assistência social.

O projeto define parâmetros de infraestrutura sanitária e disponibilização de equipamentos de higienização e proteção, incluindo máscaras, álcool em gel 70%, água e sabão nos momentos de recreio e alimentação e no transporte escolar.

Com Agência Câmara e Agência Brasil

Siga nossa página no Instagram: instagram.com/plantaoregional

Siga nossa página no Facebook: fb.com/plantaoregionalms

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.

%d blogueiros gostam disto: