Fronteira entre Brasil e Bolívia será fechada por 7 dias, em Corumbá

Para conter o avanço da pandemia do novo coronavírus e impedir a entrada da nova cepa brasileira da Covid-19, o governo boliviano vai fechar a partir de meia noite desta sexta-feira (2), a fronteira com o Brasil, em Corumbá. A medida vai valer por sete dias.

Segundo informações do Diário Corumbaense, o presidente Luis Arce, anunciou a medida na última quarta-feira (31) pelo Twitter. O presidente ainda delegou ao ministério da Saúde e ao governo de cada departamento o cumprimento da medida.

Ao Jornal El Deber, o presidente boliviano afirmou que no marco das medidas de proteção à população. “A medida se aplicará, em cidades fronteiriças onde a circulação de variantes do Covid-19 foi verificada”. Em todos os casos, o fechamento será coordenado junto com as entidades territoriais autônomas correspondentes.

Também foi prorrogada até 30 de abril, por meio de decreto a aplicação de medidas e ações de biossegurança e vigilância epidemiológica no país, visando reduzir as infecções por covid-19, a fim de proteger a saúde e a vida do povo boliviano.

Fronteira com Corumbá

A fronteira, do lado de Corumbá, permanece fechada desde maio do ano passado, obedecendo decreto do governo federal do Brasil. No Posto Esdras, que fica no limite entre os dois países, a Polícia Federal, com apoio da Força Nacional, realiza o controle de entrada e saída de estrangeiros. Somente moradores de cidades fronteiriças, Puerto Suárez, Puerto Quijarro, Corumbá e Ladário, seguindo acordo entre os dois países, podem cruzar os limites territoriais.

O transporte de cargas também foi autorizado entre os dois países.

Casos de Covid-19

Ainda segundo informações do Diário Corumbaense, a decisão do fechamento da fronteira já era esperada, após casos de bolivianos que estiveram em território brasileiro e foram diagnosticados com o vírus, mais precisamente em Corumbá e também de um boliviano que veio de São Paulo, para uma festa de casamento realizada na cidade pantaneira no dia 13 de março e que, supostamente, já estava infectado pela doença.

Dois bolivianos, um homem e uma mulher, parentes da noiva, morreram  em decorrência a covid-19, conforme apontou o Ministério de Saúde da Bolívia. Mais seis pessoas foram diagnosticadas com a doença e outros casos de bolivianos que estiveram no Brasil e que já haviam cruzado a fronteira também foram relatados.

Midiamax

Siga nossa página no Instagram: instagram.com/plantaoregional

Siga nossa página no Facebook: fb.com/plantaoregionalms

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.

%d blogueiros gostam disto: