Após acusações, Caio Coppolla solicita direito de resposta à Folha

A jornalista Monica Bergamo, da Folha de S.Paulo, informou que entidades formadas por advogados e juristas se uniram para manifestar apoio ao ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes pelo que definem como “ataques” feitos a ele pelo comentarista político Caio Coppolla, da CNN Brasil. Segundo a Associação Brasileira de Juristas pela Democracia (ABJD), o grupo Prerrogativas e o Sindicato dos Advogados de São Paulo, Coppolla passou a usar as mídias sociais para “estimular a mobilização de uma petição pelo impeachment do magistrado”. As instituições alegam que o abaixo-assinado, com mais de 3 milhões de adeptos, “visa a constranger a atuação dos ministros do STF e a respaldar atitudes agressivas e golpistas”. Em vídeo publicado no Twitter, o comentarista político rechaçou as acusações feitas pelos defensores de Moraes. “Os objetivos das entidades, ao veicular esse tipo de desinformação, é criar contexto jurídico e midiático para ensejar medidas judiciais de censura, investigação e prisão contra mim”, afirmou. Ainda no vídeo, Coppolla solicitou direito de resposta à jornalista da Folha de S.Paulo: “Eu faço um apelo à sua ética profissional, Monica [Bergamo]: conceda-me esse espaço em sua coluna. Em nome da liberdade de expressão.”

 

Revista Oeste

(imagem: Caio Coppolla foi atacado por entidades formadas por advogados e juristas | Foto: Reprodução/YouTube)

Siga nossa página no Instagram: instagram.com/plantaoregional

Siga nossa página no Facebook: fb.com/plantaoregionalms

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.

%d blogueiros gostam disto: