1ª em MS, Rio Brilhante compra 20 mil doses de vacina contra covid

Rio Brilhante, é o primeiro município de Mato Grosso do Sul a adquirir 20 mil doses da vacina russa Sputnik V, um dos imunizantes mais eficazes contra a covid-19. O contrato de compra da vacina foi negociado pela prefeitura da cidade, junto ao fundo nacional de investimento russo ao longo desta semana e será assinado até terça-feira (23).

Segundo anunciado, as doses custam R$ 1,2 milhão, que será pago em recursos próprios do município. A previsão é de que a entrega ao Brasil seja feita em até 30 dias. Como a prioridade de compra de vacinas contra a covid-19 é do Governo Federal, existe a possibilidade de que as doses sejam absorvidas pelo Ministério da Saúde e realocadas para outras regiões.

“Mas acreditamos muito que essa questão não aconteça e, consequentemente, há uma probabilidade maior dessas 20 mil doses virem para a nossa cidade”, comentou o prefeito de Rio Brilhante, Lucas Foroni (MDB) através de live no Facebook, na noite deste sábado (20). Caso o Ministério da Saúde autorize a aplicação do imunizante apenas entre os moradores de Rio Brilhante, Foroni assegurou que o município tem logística preparada para o transporte e armazenamento da vacina.  Com a chegada do imunizante a prefeitura ambiciona expandir a vacinação para a faixa etária dos 45 anos em 60 dias.

Sétima cidade mais rica do Estado e que é administrada pelo prefeito mais jovem, de 25 anos, Rio Brilhante tem 38,1 mil habitantes e nos primeiros meses de pandemia viu o número de casos aumentar rapidamente, depois que os funcionários do frigorífico da cidade testaram positivo para a doença.

“Assim como tivemos autonomia para fazer a compra dessas vacinas, devemos respeitar todas as leis e hierarquias estaduais e federais. A gente pensa em Rio Brilhante, mas independente da vacina não chegar teremos a plena convicção de que saímos na frente, pelos menos provocando uma absorção dessas vacinas no Plano Nacional de Imunização”, comentou Foroni.

Eficácia – A Sputnik V é desenvolvida pelo Instituto Gamaleya de Moscou e tem 91,7% de eficácia contra a covid-19, ficando atrás apenas das vacinas Pfizer/BioNTech (95%) e Moderna (94,5%). No entanto, o imunizante ainda não tem aprovação para ser usada no Brasil.

O pedido para uso emergencial da vacina está paralisado na Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) há dois meses, mas o processo de aprovação deve ser acelerado diante da alta procura dos estados. Só o Consórcio do Nordeste, grupo formado pelos estados da região, já adquiriu 37 milhões de doses da vacina.

Siga nossa página no Instagram: instagram.com/plantaoregional

Siga nossa página no Facebook: fb.com/plantaoregionalms

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.

%d blogueiros gostam disto: