anuncio
Rixa antiga deu início a tiroteio que matou adolescente de 17 anos

Rixa antiga, causada provavelmente por ciúmes, deu início ao tiroteio que matou a adolescente Pâmela Silveira Saturnino, 17 anos, e deixou três pessoas feridas, na madrugada de ontem (14), na Avenida Dorvalino dos Santos, em Sidrolândia, distante 71 quilômetros de Campo Grande.

Um dos suspeitos pelo crime, Marcos Henrique Sanches Echeverria, 22 anos, conhecido por caminhoneiro, ferido com um disparo, está internado na enfermaria da Santa Casa sob escolta policial.

Ele foi preso em flagrante por tentativa de homicídio. O adolescente de 17 anos,  que também foi ferido, recebe tratamento no mesmo hospital. O outro rapaz envolvido na confusão,  Emerson Rebello Ferreira, 23 anos, ferido no braço, foi ouvido ontem na delegacia e liberado.

Em depoimento à polícia, Emerson contou que a rixa começou depois que o adolescente, seu amigo, fez amizade com a ex-mulher de Marcos. O suspeito não gostou da situação, disse o declarante, “tentou bater e proferiu ameaças contra o garoto no dia do crime”, porém foi impedido por ele.

Sobre os disparos, o rapaz afirmou que depois do primeiro tiro feito pelo suspeito, correu e não sabe se o adolescente estava armado. Tanto Marcos quanto o adolescente ainda não foram ouvidos porque estão hospitalizados. O caso segue sob investigação da Delegacia de Polícia Civil do município.

Prisão – Segundo o auto de prisão em flagrante, pela dinâmica apresentada, Marcos teria sido o autor dos disparos que atingiram Emerson (no braço), e o adolescente (no pescoço). O garoto está internado na Santa Casa aos cuidados da equipe de cirurgia torácica, sem previsão de alta.

Conforme apurado, preliminarmente, pelas equipes policiais, Emerson e Marcos discutiram e, na sequência, houve troca de tiros. Porém, ainda não há informações de quem iniciou os disparos, nem de quem foi autor do disparo que atingiu Pâmela na cabeça. Por enquanto, as suspeitas recai sobre o menor.

Segundo a polícia, “em relação ao adolescente, sua participação precisa ser melhor esclarecida, principalmente pela possibilidade de estar sendo coagido  a assumir a autoria do disparo fatal para afastar a responsabilidade de terceiro maior de idade”. As circunstâncias do crime serão esclarecidas durante inquérito policial.

Pâmela era passageira do VW Gol, de cor vermelha, conduzido por Marcos Echeverria. Havia marcas de projéteis na lataria do automóvel. Já Emerson foi ouvido, mas na sequência liberado. De acordo com a polícia, ainda precisa ser esclarecida a participação dele no crime. Um revólver calibre 38, provavelmente utilizado por Marcos, com 4 munições deflagradas, foi apreendido próximo de uma árvore. A outra arma ainda não foi localizada.
Campo Grande News

Siga nossa página no Instagram: instagram.com/plantaoregional

Siga nossa página no Facebook: fb.com/plantaoregionalms

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.

%d blogueiros gostam disto: