Homem encontrado carbonizado foi vítima de latrocínio e autores foram presos

A Polícia Civil de Ribas do Rio Pardo, município distante 97 quilômetros de Campo Grande, prendeu em flagrante na manhã deste domingo (14) o casal suspeito do latrocínio de Carlos Panisa Dutra, de 57 anos, que morreu carbonizado durante incêndio em residência na região do bairro Parque Estoril, na noite de sábado (13). Eles mataram a vítima para roubá-la.

De acordo com o delegado Bruno Santacatharina, responsável pelo inquérito, Ana Cláudia de Andrade, de 25 anos, e Wanderson Primo de Souza, de 21 anos, foram localizados na casa deles, no mesmo bairro. Eles já vinham sendo investigados por envolvimento em série de crimes como roubos e furtos. “Já eram conhecidos”, disse Bruno.
O delegado explicou que os investigadores chegaram à dupla a partir de relatos de testemunhas afirmando terem visto um homem e uma mulher saindo da residência de Carlos, no mesmo momento em que o fogo começou. Eles foram identificados e localizados. “Na casa deles achamos uma mala com as roupas da vítima”, explicou.

Diante de tal evidência, os dois foram levados à Delegacia de Polícia Civil. Lá, a mulher acabou confessando o crime. Ela detalhou que, como de costume, escolheram uma casa para invadir e furtar. No entanto, não contavam que haveria alguém no imóvel. “A vítima estava no local e reagiu. Eles então a mataram com facadas e depois incendiaram a casa”.

O objetivo era de que o fogo apagasse qualquer evidência que pudesse incriminá-los, porém, acabaram presos mesmo assim. Além da mala com roupas da vítima, aos fundos da casa dos autores, em um matagal, foram encontrados outros objetos como máquina de pressão, caixa de ferramentas, televisão, entre outros. As investigações continuam.
Midiamax

Siga nossa página no Instagram: instagram.com/plantaoregional

Siga nossa página no Facebook: fb.com/plantaoregionalms

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.

%d blogueiros gostam disto: