Em menos de uma semana, polícia ‘estoura’ 4 entrepostos de drogas em Dourados

Do dia 2 até 7 de fevereiro, 1,7 tonelada de drogas armazenada em residências em Dourados foram apreendidas pelas forças de segurança pública. As casas eram usadas de entreposto e os entorpecentes despachados em pequenas quantidades para várias partes do Brasil e de outros países.

São quatro ocorrências semelhantes registradas em menos de uma semana em bairros da cidade.

As ações foram deflagradas pela Força Tática da Polícia Militar, pela Defron (Delegacia Especializada de Repressão aos Crimes de Fronteira) e por policiais do SIG (Setor de Investigações Geral).

Em entrevista concedia ao Dourados News após uma das apreensões ocorridas na semana passada, o delegado do SIG, Rodolfo Daltro, havia comentado sobre a peculiaridade inerente a localização geográfica de Dourados.

O município acaba servindo de armazém para traficantes que enviam as cargas ilícitas a conta gotas de Dourados para outras cidades do Brasil, principalmente para os grandes centros econômicos.

Duas situações acabam intensificando a passagem de drogas por esta região, sobretudo, e maconha comum e de tipo ‘skunk’. A alta demanda destes produtos ilícitos neste período pré-carnaval e a colheita da erva proibida nestas semanas recentes.

“Inicia-se a colheita da maconha no Paraguai e essa droga vai passar em grande quantidade pela cidade, ficando em residências usadas para armazenar as cargas que são despachadas em pequenas quantidades”, explicou Daltro.

Assim, pela proximidade da linha de fronteira, Dourados acaba sendo considerado estratégico para rota do tráfico interestadual e – até internacional – de drogas.

CIDADE ARMAZÉM
A primeira destas casas usadas de entreposto é localizada no bairro Jardim Guaicurus, região Sul de Dourados. O SIG realizou a apreensão de aproximadamente 100 quilos de maconha e prendeu três envolvidos no dia 2 de fevereiro.

Um dos suspeitos utilizava uma carteira de “Autoridade Eclesiástica” visando não ser abordado pelas forças policiais.

Neste mesmo dia, a Defron apreendeu também 250 quilos de maconha comum e 50 quilos do tipo ‘skunk’ que estavam guardados em residência localizada no bairro Canaã III, na rua José Luiz da Silva.

No dia 4 de fevereiro, quinta-feira passada, policiais da Defron realizaram a prisão de um casal flagrado armazenando 137 quilos de maconha comum e 46 do tipo ‘skunk’ em casa localizada no bairro Vila Industrial.

Já neste domingo (7), policiais da Força Tática do 3ºBPM (Batalhão de Polícia Militar) efetuaram a apreensão mais volumosa entre estas quatro mais recentes.

Foram 1.154 quilos de maconha encontrados em um barracão em imóvel localizado na rua Francisco Luiz Viegas na Vila São Francisco. A carga foi avaliada em aproximadamente R$ 2 milhões.
Dourados News

Siga nossa página no Instagram: instagram.com/plantaoregional

Siga nossa página no Facebook: fb.com/plantaoregionalms

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.

%d blogueiros gostam disto: