Janeiro também é o mês de combate e prevenção da Hanseníase

No primeiro mês do ano a campanha Janeiro Roxo veio com o intuito de prevenção e combate a Hanseníase. A campanha tem como objetivo principal o diagnóstico precoce da doença e a divulgação do tratamento que é garantido pelo SUS.

A hanseníase é uma doença crônica infecciosa causada pela bactéria Mycobacterium leprae, que se multiplica lentamente e pode levar de cinco a dez anos para dar os primeiros sinais. A patologia afeta principalmente os nervos periféricos e está associada a lesões na pele, como manchas esbranquiçadas ou avermelhadas, ressecamento e perda de sensibilidade.

O diagnóstico tardio pode deixar graves sequelas, especialmente a incapacidade física com deformidades em mãos e pés, podendo levar também à cegueira. Quem sofre com a doença, além de todos os problemas de saúde, ainda precisa conviver com o estigma e o preconceito.

Apesar da invisibilidade, a hanseníase faz parte de uma chocante realidade no Brasil. O país é o segundo com o maior número de casos no mundo, atrás somente da Índia. Segundo dados do Ministério da Saúde e da Organização Mundial de Saúde (OMS), em 2018 foram detectados 28.660 novos casos no território brasileiro, dentre estes, 1705 casos em menores de 15 anos de idade. Em 2018, o Paraná registrou 550 novos casos, de acordo com números da Coordenadoria Estadual de Hanseníase.

Esses números são alarmantes e por isso a Secretária Municipal de Saúde lançou neste mês de janeiro a campanha, o tratamento é totalmente gratuito e de fácil acesso. Havendo dúvidas entre em contato pelo telefone 3454-1320 ou procure um posto de saúde perto de você.

Assessoria de Comunicação

Siga nossa página no Instagram: instagram.com/plantaoregional

Siga nossa página no Facebook: fb.com/plantaoregionalms

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.

%d blogueiros gostam disto: