Simone Tebet tentará apoio de colegas de MS para a presidência do Senado

Com o PSL ainda sem anunciar se lançará major Sérgio Olímpio como candidato a presidente do Senado e o PSD optando em apoiar o mineiro Rodrigo Pacheco (DEM), a sul-mato-grossense Simone Tebet (MDB) pode deixar de contar com os votos ‘de casa’, já que os colegas de Estado são dos respectivos partidos.

“Claro que sempre respeitando o PSD e o que o parlamentar tem de compromisso, mas vou procurar o Nelsinho também para conversar com ele sobre a minha candidatura”, frisa Simone Tebet em conversa com a reportagem do Campo Grande News.

Além disso, Simone revela estar esperando um posicionamento do PSL quanto a candidatura de Olímpio para conversar com a outra senadora sul-mato-grossense no Senado, Soraya Thronicke. “O que está em jogo também são interessantes de MS”, destaca.

Conforme Simone, sua possível chegada a presidência da Casa pode colaborar em muito para a retirada do papel de projetos importantes para o Estado, gerando empregos em várias áreas e recursos para infraestrutura. “Vamos conversar com muita tranquilidade”.

Atualmente, a senadora Simone Tebet é presidente da CCJ (Comissão de Constituição e Justiça) do Senado e está em seus dois últimos anos de mandato. Na disputa pela cadeira mais cobiçada, ela terá pela frente Pacheco, que é apoiado por Jair Bolsonaro e pelo atual ocupante, Davi Alcolumbre (DEM-AP). As eleições acontecem em fevereiro –
Campo Grande news

Siga nossa página no Instagram: instagram.com/plantaoregional

Siga nossa página no Facebook: fb.com/plantaoregionalms

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.

%d blogueiros gostam disto: