Maracaju: Lote Urbanizado deve prosseguir este ano

Durante coletiva de imprensa na manhã desta segunda-feira (18), o Governador Reinaldo Azambuja foi questionado com relação a programa de casas populares, o governador disse que estará retomando o programa Lote Urbanizado.

Projeto foi lançado em 2016 pelo Governo de Mato Grosso do Sul para potencializar a prática da autoconstrução na habitação popular – uma forma de dar mais qualidade e agilidade ao processo e driblar a escassez de recursos federais na área habitacional. Ele dá prazo de dois anos para a construção da casa.

O programa propõe parceria entre Estado, município e cidadão: a prefeitura doa o terreno, o Estado constrói a base da residência (com fundação, instalações hidráulicas e sanitárias, contrapiso e primeira fiada em alvenaria) e a família beneficiada entra com a mão de obra e a compra do material restante.

Para Maracaju este ano estão previstas 260 unidades. Mas até o fim de seu mandato serão 400 unidades. Reinaldo frisou que o diferencial deste projeto é que não se paga parcelas.

“Vamos trazer o lote urbanizado, em parceria com o município, além da base que o governo do Estado oferece, aqui teremos ainda mais um diferencial, o município entrara com uma parcela para a compra de materiais”, afirma Azambuja.

O Governador finalizou dizendo que o programa Verde e Amarelo do Governo Federal, quando vier, não terá dúvidas que o município irá adquirir mais lotes para participar do programa.

(imagem Crédito: Divulgação/Agehab. bases do Projeto Lote Urbanizado)

Siga nossa página no Instagram: instagram.com/plantaoregional

Siga nossa página no Facebook: fb.com/plantaoregionalms

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.

%d blogueiros gostam disto: